Remanescentes da Mata Atlântica: atualização de camada do Atlas Digital Geoambiental - Instituto Prístino

Remanescentes da Mata Atlântica: atualização de camada do Atlas Digital Geoambiental

Desde 1980 cientistas, empresários, jornalistas e outros membros da sociedade, preocupados com a questão ambiental lançaram base para criar uma ONG para defender os remanescentes da Mata Atlântica. A fundação SOS Mata Atlântica foi criada em 1986 e seu ideal de conservação foi, ainda, associado a profissionalização de pessoas e geração de conhecimento sobre este bioma. Dentre as várias contribuições geradas pela SOS Mata Atlântica encontra-se o mapeamento bienal dos remanescentes florestais da Mata Atlântica. Essas bases são disponibilizadas gratuitamente pela ONG e dese 2014 o Instituto Prístino insere suas atualizações no Atlas Digital Geoambiental de Minas Gerais, sendo que a ultima refere-se ao mapeamento gerado para os anos de 2015-2016. Além de estar no Atlas Digital Geoambiental de Minas Gerais, a camada foi inserida para os recortes dos Atlas dos Geossistemas Ferruginosos de Minas Gerais: Quadrilátero FerríferoVale do Peixe Bravo e Serra da Serpentina.

Remanescentes da Mata Atlântica – 2015 / 2016

Acesse o Atlas Digital Geoambiental para conhecer essa e outras camadas de informação espacial disponíveis.