Instituto Prístino e pesquisadores da UFMG: um projeto em geoconservação - Instituto PristinoInstituto Pristino

Instituto Prístino e pesquisadores da UFMG: um projeto em geoconservação

O projeto  “Sítios do geopatrimônio e da geodiversidade em geossistemas ferruginosos de Minas Gerais: inventariação, caracterização e propostas de geoconservação” foi proposto pela Professora Dra. Úrsula de Azevedo Ruchkys, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) . No projeto estão envolvidos pesquisadores da  UFMG,  Instituto Prístino e do CECAV.

O objetivo é aplicar uma perspectiva holística para compreensão da geodiversidade de geossistemas ferruginosos de Minas Gerais e  desenvolver procedimentos qualitativos e quantitativos para inventariação, avaliação e caracterização de sítios do geopatrimônio e da geodiversidade a partir de seus usos: intrínsecos ou de existência; culturais; estéticos; funcionais; científico-educativos. Além disso, é objetivo também o fornecimento de uma base que auxilie a Promotoria Estadual de Defesa do Patrimônio Cultural e Turístico de Minas Gerais em processos de tomada de decisão sobre o planejamento do território e de medidas compensatórias de atividades mineradoras em geossistemas ferruginosos.

Como parte deste projeto foi realizada uma visita, em junho de 2018,  ao Geossistema Ferruginoso Vale do Peixe Bravo, na região norte de Minas Gerais. Na oportunidade os pesquisadores da UFMG e do Instituto Prístino puderam visitar diversas áreas de interesse para a conservação a partir da geodiversidade e, também, da biodiversidade. A publicação “O Vale do Peixe Bravo: ilhas de ferro no sertão mineiro” mostra alguns destes locais.

Geoconservação: fotos no Geossistema Vale do Peixe Bravo